nobel de medicina
Foto por Marcelo Leal em Unsplash

Nesta quarta-feira, 4 de outubro, foram divulgados os nomes dos mais recentes vencedores do Prêmio Nobel de Medicina. David Julius e Ardem Patapoutian foram laureados em virtude de suas descobertas relacionadas com receptores de temperatura e toque.

Julius tem 65 anos de idade e nasceu em Nova York, nos Estados Unidos, onde, atualmente, é professor da Universidade da Califórnia, em São Francisco. Já Patapoutian tem 53 anos e nasceu no Líbano. É professor do Howard Hughes Medical Institute, em La Jolla, na Califórnia.

“Nossa capacidade de sentir o calor, o frio e o toque é essencial para a sobrevivência e sustenta nossa interação com o mundo ao nosso redor…”, justificou a Academia Real das Ciências da Suécia de acordo com a CNN.

Prêmio Nobel de Medicina

O prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia é um prêmio atribuído todos os anos pelo Instituto Karolinska, da Suécia. Ele laurea as pessoas que se destacam na área de Medicina e também Fisiologia. Foi estabelecido no ano de 1895, sendo um prêmio que é concedido à figuras notáveis em química, física, literatura, paz, fisiologia e medicina.

De acordo com as orientações em testamento, o prêmio conta com a administração da Fundação Nobel e é outorgado por um grupo de cinco membros que fazem parte da Academia Real.

uma medalha, além de um diploma e um prêmio em dinheiro que ao longo dos anos têm mudado de valor. O prêmio é entregue na cidade de Estocolmo, em uma cerimônia que acontece todo dia 10 de dezembro, que é o aniversário da morte de Nobel.

Somente em 2009, 8 prêmios foram concedidos por contribuições importantes no campo de sinais por proteínas G e também foram concedidos 13 prêmios para contribuições no campo da neurobiologia e metabolismo intermediário.

Situações inusitadas

Algumas situações inusitadas aconteceram ao longo dos mais de 100 anos do Prêmio Nobel de Medicina, como em 1939 quando Gerhard Domagk foi proibido de receber o prêmio pelo Governo Nazista da Alemanha. Mais tarde ele chegou a receber o prêmio, com um diploma e uma medalha, mas não recebeu o prêmio em dinheiro.

Até 2020, 222 pessoas já receberam o prêmio, sendo doze delas mulheres. Em alguns anos também não tivemos a concessão do Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia, em 1915, 1918, 1921, 1925, 1940 e 1942, além de outras edições que foram adiadas.

Lista completa dos laureados

A lista de laureados do Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia começou em 1901. Confira a seguir todos os completados desse renomado troféu:

  • Ano 1901: Emil Adolf von Behring: Alemão, recebeu o prêmio pelo seu trabalho na soroterapia, especialmente pela sua aplicação contra a difteria, que colocou nas mãos de médicos uma arma poderosa contra doenças e infecções.
  • Ano 1902: Ronald Ross: Britânico, foi contemplado pelo seu trabalho contra a malária, no qual ele mostrou como essa bactéria entra em nosso organismo, lançando uma base através de suas pesquisas e mostrando eficácia no combate a essa doença.
  • Ano 1903: Niels Ryberg Finsen: Dinamarquês, contribuiu para o tratamento da lupus, fazendo testes através da radiação de luz concentrada, abrindo uma novo caminho para que os médicos indicaram o tratamento.
  • Ano 1904: Ivan Petrovich Pavlov: Russo, é reconhecido até hoje pelo seu trabalho no trato da digestão, através de como ele promoveu a ampliação desse assunto. 
  • Ano 1905: Robert Koch: Alemão, realizou investigações e conseguiu importantes descobertas sobre a tuberculose.
  • Ano 1906: Camilo Golgi: Italiano, Santiago Ramón y Cajal: Espanhol, realizaram estudos para reconhecer a estrutura do sistema nervoso.
  • Ano 1907: Charles Louis Alphonse Laveran: Francês, reconhecido pelo seu trabalho em identificar como os protozoários transmitem doenças.
  • Ano 1908: Ilya Ilyich Mechnikov: Russo, pelos seus trabalhos em relação ao sistema imunológico.
  • Ano 1909: Emil Theodor Kocher: Alemão, ganhou o Nobel de 1909 pelos seus trabalhos na fisiologia e patologia da glândula tireóide.
  • Ano 1910: Albrecht Kossel: Alemão, contribuiu para o conhecimento da química celular, estudando as substâncias nucleicas.
  • Ano 1911: Allvar Gullstrand: Sueco, contribuiu em seus estudos para a dioptria do olho.
  • Ano 1912: Alexis Carrel: Francês, vencedor do ano por conta do seu trabalho em sutura vascular e transplante de vasos sanguíneos.
  • Ano 1913: Charles Robert Richet: Francês, homenageado pelo seu trabalho no estudo da anafilaxia.
  • Ano 1914: Robert Bárány: Austríaco, premiado pelo seu trabalho sobre a fisiologia e patologia do aparelho vestibular.
  • 1915, 1916, 1917 e 1918: Não houve atribuições.
  • Ano 1919: Jules Bordet: Belga, homenageado pelas suas descobertas à imunidade.
  • Ano 1920: Schack August Steenberg Krogh: Dinamarquês, descobriu o mecanismo regulador do motor capilar.
  • 1921: Não houve atribuição.
  • Ano 1922: Archibald Vivian Hill: Britânico, premiado pela sua descoberta relativa à produção de calor no músculo.
  • Ano 1922: Otto Fritz Meyerhof: Alemão, descobriu a relação entre o consumo de oxigênio e o metabolismo do ácido láctico em nossos músculos.
  • Ano 1923: Frederick Grant Banting: Canadense, John James Richard Macleod: Britânico, foram responsáveis pela descoberta da insulina.
  • Ano 1924: Willem Einthoven: Holandês, responsável pela descoberta do electrocardiograma.
  • Ano 1925: Não houve atribuição.
  • Ano 1926: Johannes Fibiger: Dinamarquês, responsável por descobrir o “spiroptera carcinoma”.
  • Ano 1927: Julius Wagner von Jauregg: Austríaco, trabalhou na produção de um ativo que contivesse a malária.
  • Ano 1928: Charles Nicolle: Francês, realizou um trabalho para investigar as causas do tifo.
  • Ano 1929: Christiaan Eijkman: Holandês, realizou a descoberta da vitamina antineurítica.
  • Ano 1929: Frederick Gowland Hopkins: Britânico, descobriu as vitaminas que podem contribuir para o crescimento.
  • Ano 1930: Karl Landsteiner: Austríaco, realizou a identificação dos grupos sanguíneos humanos.
  • Ano 1931: Otto Heinrich Warburg: Alemão, responsável pelo modo de ação da enzima respiratória;
  • Ano 1932: Charles Scott Sherrington e Edgar Douglas Adrian: Britânicos, descobriram importantes funções para o organismo.
  • Ano 1933: Thomas Hunt Morgan: famoso pelas suas descobertas no papel dos cromossomos na hereditariedade.
  • Ano 1934: George Whipple, George Minot e William Murphy: americanos, contribuíram para o estudo da terapia hepática em casos de anemia. 
  • Ano 1935: Hans Spemann: alemão, descobriu o efeito organizador do desenvolvimento embrionário.
  • Ano 1936: Henry Dale, britânico, Otto Loewl, alemão: gratificados pelas suas descobertas relacionadas à transmissão química de impulsos nervosos.
  • Ano 1937: Albert Szent-Gyorgyi, hungaro: realizou importantes descobertas em relação aos processos de combustão biológica, com foco na vitamina C.
  • Ano 1938: Corneille Heymans, belga: premiado pela sua descoberta no papel desempenhado pelos seios e mecanismos aórticos na busca de regular a respiração.
  • Ano 1939: Gerhard Domagk, alemão: descobriu os efeitos do antibacterianos prontosil.
  • 1940, 1941, 1942: Não foram atribuídos.
  • Ano 1943: Henrik Dam, dinamarquês: descobriu a vitamina K.
  • Ano 1944: Edward Doisy, Joseph Erlanger, Herbert Gasser, americanos: pelas suas descobertas de como as fibras nervosas individuais tem diferentes ações.
  • Ano 1945: Alexander Fleming, Ernst Chain, britânicos, Howard Florey, australiano: responsáveis pela descoberta da penicilina e o seu efeito curativo em doenças infecciosas.
  • Ano 1946: Hermann Muller, americano: descobriu que acontecem mutações durante a irradiação em raios x.
  • Ano 1947: Carl Ferdinand Cori, Getty Cori,americanos: gratificados pela descoberta do curso da conversão catalítica do glicogénio.
  • Ano 1947: Bernard Houssay, argentino: gratificado pela descoberta do desempenho do hormônio do lobo e como age no metabolismo do açúcar.
  • Ano 1948: Paul Hermann Muller, suíço: pela sua descoberta de eficiência do DDT como um veneno de contato contra vários artrópodes.
  • Ano 1948: Walter Rudolf Hess, suíço: premiado pela sua descoberta da organização funcional do mesencéfalo como coordenador dos órgãos internos.
  • Ano 1949: António Egas Moniz, português: responsável pela descoberta da leucotomia em algumas psicoses.
  • Ano 1950: Edward Calvin Kendall, Philip Showalter Hench, americanos, Tadeusz Reichstein, polonês: realizaram pesquisas triunfais sobre os hormônios do córtex adrenal, desde a sua estrutura até os efeitos.
  • Ano 1951: Max Theiler, americano: descobriu formas eficazes de combater a febre amarela.
  • Ano 1952: Selman Waksman, americano: descoberta do primeiro antibiótico que teve eficácia contra a tuberculose.
  • Ano 1953: Hans Krebs, britânico: ganhador do prêmio por descobrir o ciclo do ácido cítrico.
  • Ano 1953: Fritz Albert Lipmann, americano: descobriu a coenzima A e como atua diretamente no metabolismo.
  • Ano 1954: John Franklin Enders, Frederick Chapman Robbins, Thomas Huckle Weller, americanos: pela descoberta em conjunto do vírus da poliomielite e como pode se desenvolver em vários tipos de tecido.
  • Ano 1955: Axel Hugo Theodor Theorell, sueco: descoberta de como agem as enzimas de oxidação.
  • Ano 1956: André Cournand, Dickinson Richards, americanos, Werner Formann, alemão: descoberta de como proceder um cateterismo cardíaco e alterações patológicas que ocorrem no sistema circulatório.
  • Ano 1957: Daniel Bovet, suiço: realizou descobertas referentes aos compostos sintéticos e como eles inibem a ação de certas substâncias do nosso corpo, especialmente na ação do sistema vascular.
  • Ano 1958: George Beadle, Edward Tatum, americanos: descobriram que os genes têm a ação de regular os eventos químicos definidos.
  • Ano 1958: Joshua Lederberg, americano: pela sua descoberta de como combinar a genética e a organização com a genética das bactérias.
  • Ano 1959: Arthur Kornberg, americano, Severo Ochoa, espanhol: descoberta dos mecanismos de síntese biológica do ácido ribonucleico e do ácido desoxirribonucleico.
  • Ano 1960: Frank Burnet, australiano, Peter Brian Medawar, britânico/brasileiro: descoberta de como adquirir a tolerância imunológica.
  • Ano 1961: Georg von Békésy, americano: descobertas do mecanismo físico para a estimulação dentro da cóclea.
  • Ano 1962: Francis Crick, britânico, James Watson, americano, Maurice Wilkins,neozelandês: premiados pelas descobertas da estrutura molecular dos ácidos nucleicos e os seus significados para a transferência de informação em materiais vivos.
  • Ano 1963: John Eccles, australiano, Alan Hodgkin, Andrew Huxley, britânico: descobriram os mecanismos que estão envolvidos na excitação e inibição das porções centrais da membrana que compõem as células nervosas.
  • Ano 1964: Konrad Bloch, americano, Feodor Lynen, alemão: pela descoberta dos mecanismos que ajudam no controle do colesterol e dos ácidos graxos.
  • Ano 1965: François Jacob, André Michel Lwoff, Jacques Monod, franceses: descobertas relevantes sobre o controle genético da síntese de enzimas e vírus.
  • Ano 1966: Francis Rous, americano: pela descoberta do vírus indutor do tumor.
  • Ano 1966: Charles Huggins, americano: descoberta do tratamento hormonal do câncer de próstata.
  • Ano 1967: Ragnar Granit, finlandês, Haldan Hartline e George Wald, americanos: pelas descobertas sobre os processos visuais fisiológicos e químicos primários nos olhos.
  • Ano 1968: Robert Holley, Marshall Nirenberg, americanos, Har Khorana, indiano: pelas suas interpretações do código genético e a sua função essencial na síntese de proteínas.
  • Ano 1969: Max Delbruck, Alfred Hershey, Salvador Luria, americanos: pelas suas descobertas em referência ao mecanismo de replicação e a estrutura genética de um vírus.
  • Ano 1970: Julius Axelrod, americano, Ulf Svante von Euler, sueco, Bernard Katz, britânico: pelas suas descobertas sobre os transmissores de humor e o mecanismo para o seu armazenamento, liberação e inatividade.
  • Ano 1971: Earl Sutherland, americano: pela sua descoberta da forma e ação que os hormônios têm em nosso corpo.
  • Ano 1972: Gerald Edelman, americano, Rodney Porter, britânico: pela descoberta de como as estruturas químicas podem atuar como anticorpos.
  • Ano 1973: Karl Ritter von Frisch, alemão, Konrad Lorenz, austríaco, Nikolaas Tinbergen, holandês: descobertas relativas sobre a organização dos padrões de comportamentos individuais e sociais.
  • Ano 1974: Albert Claude, americano, Christian de Duve, belga, George Palade, romeno: pelas descobertas sobre a estruturação e funcional da célula.
  • Ano 1975: Renato Dulbecco, italiano, Howard Martin Temin, David Baltimore, americanos: pela descoberta sobre a interação de vírus tumorais com o material genético da célula.
  • Ano 1976: Baruch Blumberg, Daniel Carleton Gajdusek, americanos: descobriram os novos mecanismos de origem e como se disseminam as doenças infecciosas.
  • Ano 1977: Roger Guillemin, francês, Andrzej Schally, Rosalyn Yalow, americanos: descoberta da possibilidade de produzir hormônio peptídeos no cérebro.
  • Ano 1978: Werner Arber, suíço, Daniel Nathans, Hamilton Smith, americanos: premiados pela descoberta de enzimas de restrição e os problemas que podem causar à genética molecular.
  • Ano 1979: Allan Cormack, sul-africano, Godfrey Hounsfield, britânico: desenvolvimento da tomografia assistida pelo computador.
  • Ano 1980: Banuj Benacerraf, venezuelano, Jean Dausset, francês, George Davis Snell, americano: descobertas sobre estruturas que foram revolucionárias para determinar como a superfície das células regulam as reações imunológicas.
  • Ano 1981: Roger Sperry, americano: pela sua descoberta sobre a especialização funcional dos hormônios do cérebro.
  • Ano 1981: David Hubel, canadense, Tornsten Wiesel, sueco: pela descoberta do processamento que o sistema visual pode realizar.
  • Ano 1982: Sune Bergstrom, Bengt Samuelsson, suecos, John Vane, britânico: pelas descobertas sobre as prostaglandinas e substâncias biologicamente ativas relacionadas.
  • Ano 1983: Barbara McClintock, americana: pela sua descoberta de elementos genéticos móveis.
  • Ano 1984: Niels Jerne, dinamarquês, Georges Kohler, alemão, César Milstein, britânico: pelas teorias sobre a especificidade no desenvolvimento do sistema imunológico e a descoberta do princípio de anticorpos para combater infecções.
  • Ano 1985: Michael Stuart Brown, Joseph Goldstein, americano: pelas suas importantes descobertas em como o metabolismo pode ajudar a controlar o colesterol.
  • Ano 1986: Stanley Cohen, americano, Rita Levi-Montalcini, italiana: descoberta dos fatores que influenciam no crescimento.
  • Ano 1987: Susumu Tonegawa, japonês: pela descoberta do princípio genético para a diversificação de anticorpos.
  • Ano 1988: James Black, britânico, Gertrude Elion, George Hitchings, americanos: por importantes descobertas para ajudar no tratamento de drogas.
  • Ano 1989: John Michael Bishop, Harold Varmus, americanos: pela descoberta da origem de células dos oncogenes.
  • Ano 1990: Joseph Murray, Edward Donnall Thomas, americanos: pela descoberta a respeito do transplante de órgãos e tratamento de doenças humanas.
  • Ano 1991: Erwin Neher, Bert Sakmann, alemães: descoberta sobre a função de canais iônicos únicos nas células.
  • Ano 1992: Edmond Fischer, suíço, Edwin Krebs, americano: pelas descobertas sobre a fosforilação reversível de proteínas e a sua ação como um mecanismo regulador.
  • Ano 1993: Richard Roberts, britânico, Phillip Allen Sharp, americano: pela descoberta de genes divididos.
  • Ano 1994: Alfred Gilman, Martin Rodbell, americanos: pela sua descoberta das proteínas G e o papel dessas proteínas no sinal das células.
  • Ano 1995: Edward Lewis, Eric Wieschaus, americanos, Christiane Nusslein- Volhard, alemão: pelas descobertas relacionadas ao controle genético e no desenvolvimento do embrionário quando no início.
  • Ano 1996: Peter Doherty, australiano, Rolf Zinkernagel, suíço: pelas suas descobertas sobre a defesa da imunidade mediada pelas células.
  • Ano 1997: Stanley Prusiner, americano: pela sua descoberta de Príons, que foi um novo princípio biológico de infecção.
  • Ano 1998: Robert Furchgott, Louis Ignarro, Ferid Murad, americanos: pelas descobertas referente ao óxido nítrico como uma molécula que atua no sistema cardiovascular.
  • Ano 1999: Gunter Blobel, alemão: pela sua descoberta de que as proteínas têm sinais intrínsecos que governam o transporte e localização da célula.
  • Ano 2000: Arvid Carlsson, sueco, Paul Greengard, Eric Kandel, americanos: pelas descobertas em relação ao respeito do sinal no sistema nervoso.
  • Ano 2001: Leland Hartwell, americano, Richard Timothy Hunt, Paul Nurse, britânicos: pela descoberta de quais são os principais reguladores do ciclo celular.
  • Ano 2002: Sydney Brenner, sul-africano, Robert Horvitz, americano, John Sulston, britânico: pelas categorias relativas à regulação genética do desenvolvimento de órgãos e morte das células.
  • Ano 2003: Paul Christian Lauterbur, americano, Peter Mansfield, britânico: pelas suas descobertas referente às imagens de ressonância magnética. 
  • Ano 2004: Linda Buck, Richard Axel, americanos: por suas descobertas de receptores de odor e a organização do olfato.
  • Ano 2005: John Robin Warren, Barry J. Marshall, australianos: pela descoberta da bactéria helicobacter pyliori e o seu papel na úlcera e gastrite.
  • Ano 2006: Andrew Fire, Craig Mello, americanos: pela sua descoberta do silenciamento de genes.
  • Ano 2007: Mario Capecchi, italiano, Oliver Smithies, Martin Evans, britânicos: pelas suas descobertas dos indícios apresentados na modificação de genéticas específicas em camundongos e o seu uso em células-tronco embrionárias.
  • Ano 2008: Harald zur Hausen, alemão, Françoise Barré-Sinoussi, Luc Montaigner, franceses: pela descoberta do vírus da imunodeficiência.
  • Ano 2009: Elizabeth Blackburn, australiana, Carol Greider, Jack Szostak, americanos: a descoberta de como os cromossomos são protegidos pelos telômeros.
  • Ano 2010: Robert Geoffrey Edwards, britânico: pelo desenvolvimento da fertilização in vitro.
  • Ano 2011: Bruce Beutler, americano, Jules Hoffmann, francês: pelas descobertas em relação à imunidade inata.
  • Ano 2011: Ralph Steinman, canadense: descoberta da célula dendrítica e o seu papel na adaptação da imunidade.
  • Ano 2012: John Gurdon, britânico, Shinya Yamanaka, japonês: descobriram que as células maduras podem ser reprogramadas para se tornarem pluripotentes.
  • Ano 2013: James E. Rothman, Randy Schekman, americanos, Thomas Sudhof, alemão: pela descoberta de máquinas que regulam o tráfego de vesículas em um sistema importante no trânsito de células.
  • Ano 2014: John O´Keefe, americano, May-Britt Moser, Edvard Moser, noruegueses: pelas suas descobertas de células que possuem um sistema de posição no cérebro.
  • Ano 2015: William Cecil Campbell, americano, Satoshi Omura, japonês: descoberta sobre o tratamento contra infecções causadas por lombrigas.
  • Ano 2015: Tu Youyou, chinês: descoberta de uma nova terapia para o combate da malária.
  • Ano 2016: Yoshinori Ohsumi, japonês: descoberta para o mecanismo da autofagia.
  • Ano 2017: Jeffrey C. Hall. Michael Rosbash, Michael Warren Young, americanos: pelas suas descobertas de mecanismos celulares que podem controlar o ritmo cardíaco.
  • Ano 2018: James P. Allison, americano, Tasuku Honjo, japonês: pela descoberta da terapia do câncer pela inibição da regulação na imunidade negativa.
  • Ano 2019: William Kaelin Jr., Gregg L. Semenza americanos, Peter J. Ratcliffe, britânico: pelas descobertas de como é o sentimento das células que se adaptam ao oxigênio.
  • Ano 2020: Harvey J. Alter, Charles M. Rice, americanos, Michael Houghton, britânico: descoberta do vírus da hepatite C.
  • Ano 2021: David Julius, Ardem Patapoutian, americanos: descoberta sobre os receptores de temperatura.
    Obs:

Todas as grafias e naturalidades são de acordo com o nobelprize.org.

LEAVE A REPLY